Eleições em Portugal: Play/Pause VideoCaso das escutas a Belém volta a ensombrar relações entre presidência e Governo

12015 مشاهدة
O clima entre a presidência da república e o Governo volta a ficar mais carregado a dez dias das legislativas em Portugal.

As denúncias sobre eventuais escutas de que o presidente estaria a ser alvo a mando do executivo socialista voltaram a estar na ordem do dia esta sexta-feira.

Cavaco Silva guarda os comentários para mais tarde afirmando que não se quer envolver numa luta político-partidária, no entanto promete que depois das eleições vai indagar sobre eventuais falhas de segurança.

Em causa está um artigo do Diário de Notícias que publica uma alegada mensagem de correio electrónico entre dois jornalistas implicando um assessor do presidente na revelação do caso das escutas divulgado pelo Público em Agosto.

O director Manuel Fernandes acusou o SIS de estar envolvido. Sócrates desmente: “O senhor director do público sempre teve uma imaginação fantasiosa, como já disse. Mas os serviços secretos não fazem nada fora da lei. Pelo menos que eu saiba”, disse o primeiro-ministro.

Os Serviços de Informação de Segurança, que dependem directamente de José Sócrates, negaram qualquer envolvimento em escutas à presidência ou a qualquer órgão de comunicação.

Caso das escutas a Belém volta a ensombrar relações entre presidência e Governo
Caso das escutas a Belém volta a ensombrar relações entre presidência e Governo

اترك تعليق

كن أوّل من يعلّق

نبّهني عن
avatar
‫wpDiscuz